20 Anos da Cervejas de Moçambique
21.Set..2015
Classifique este item
(0 votos)

Discurso de Sua Excelência Filipe Jacinto Nyusi, Presidente da República por ocasião do Almoço dos 20 Anos da Cervejas de Moçambique

Maputo, 18 de Setembro de 2015


Senhor Ministro da Indústria e Comércio;
Senhor Presidente do Conselho de Administração da CDM;
Caros Convidados;
Minhas Senhoras e Meus Senhores;

Agradecemos à empresa Cervejas de Moçambique por nos ter convidado a participar neste evento de confraternização que assinala a passagem dos 20 anos da sua existência. Isso renova o nosso prazer de sempre nos encontrar com a classe técnico-empresarial, para ao vivo vivermos a realidade deste importante sector produtivo.

Saudamos, por isso, a todos os presentes nesta cerimónia e, particularmente, aos trabalhadores que tudo têm feito para assegurar que esta empresa continue sendo um dos símbolos do mosaico industrial do nosso país.

 

Prezados Convidados,

Este ano celebramos os 40 anos da nossa independência nacional, metade dos quais representam a idade desta empresa. Foram quarenta anos marcados pela consolidação da auto-determinação de um povo, de muitas lutas e muitas vitórias.

Esta é uma das formas de construção de um sector industrial capaz de retirar-nos da dependência de importações para a obtenção de vários bens de consumo.

Um dos exemplos mais visíveis é a indústria, incluindo a de bebidas, cada vez mais pujante e decididamente abraçando a robustez que nos tem dado alegrias.

A história das nossas conquistas foi determinada pela entrega e abnegação de muitos compatriotas nossos que souberam sonhar e agir, num contexto em que as dificuldades nos eram características, devido à conjuntura económica e política internacional.

São nossas conquistas, o alargamento da rede de negócios e afirmação do mercado nacional, a produção em escala e com qualidade, o que também nos torna cada vez mais competitivos, entre outros factores impulsionadores de negócio.

E como sabemos, a indústria assume um papel vital para a modernização da nossa economia, aumento da produção, da produtividade, do emprego, promoção da cadeia de valor, do conteúdo local e substituição de importações.

Por isso, neste ciclo de governação a indústria é uma das prioridades, pois permite a transformação estrutural da economia, para a elevação da competitividade e a sua devida inserção no mercado mundial.

Por outras palavras, estamos a dizer que o nosso Governo assume a industrialização como um factor determinante e impulsionador do desenvolvimento económico.


Caros funcionários da CDM;
Minhas Senhoras e Meus Senhores;

A experiência inovadora de produção da cerveja, com base na mandioca, que iniciou no distrito de Ribáue na Província de Nampula e expandiu-se hoje a Inharrime na Província de Inhambane, com o envolvimento de cerca de 6.000 produtores, permitiu que este produto agrícola nacional pudesse ter um mercado assegurado.

É facto que a produção de cerveja está a gerar mais empreendedores e a contribuir para a substituição gradual de matérias-primas importadas. Essa é uma contribuição inequívoca para o desenvolvimento nacional.

O uso de alguns fornecedores locais na aquisição das matérias-primas, com destaque para o açúcar e grades, é também um incentivo e demonstração clara de que outros materiais que ainda são importados para o processo de produção da cerveja podem ser adquiridos localmente. Este é, igualmente, um verdadeiro contributo para o desenvolvimento nacional.

Louvamos o facto de a CDM ser um dos principais contribuintes em matérias de receitas fiscais para Orçamento do Estado, recursos que depois vão contribuir para ampliar os serviços de educação, saúde, abastecimento de água, bem como a construção de estradas e a expansão da electrificação rural.

É bom recordar, igualmente, que a indústria de bebidas na qual a CDM é parte integrante, é a segunda maior, com a excepção da Mozal, das nacionais, que contribuiu na produção industrial, sendo ultrapassada apenas pela indústria alimentar. Por isso, não deve haver qualquer dúvida sobre o vosso contributo para o crescimento e desenvolvimento do nosso país.

Não pode haver igualmente dúvidas sobre o valor que representam a nível da importância social que vos assiste na nossa sociedade.

A premiação da “nossa” cerveja, a 2M, como a melhor cerveja de África orgulha-nos bastante e é uma demonstração clara da qualidade dos produtos Made in Mozambique, e deve servir de inspiração para todos os outros produtores nacionais para que se afirmem no mercado regional, continental e global.

Minhas Senhoras e meus senhores;

Os 20 anos da CDM revelam que a empresa já é adulta e esse estágio de maturidade só foi alcançado em virtude da paz, estabilidade prevalecentes e um ambiente de negócios favorável no país e, ainda, a existência de relações sãs entre a Empresa e as várias entidades do Governo.
Por isso, este deve ser, para todos nós, um momento de festa mas também de muita reflexão sobre as nossas conquistas como um Estado, no geral e como uma empresa, em particular.

Devemos reflectir, igualmente, sobre os desafios que ainda nos esperam pela frente num cenário de um mercado cada vez mais competitivo e exigente.

Encorajamos, por isso, a CDM a alargar a base de fornecedores locais como forma de valorizar, fazer crescer e ajudar a elevar a qualidade dos seus produtos.

Quero reiterar o total apoio do Governo às iniciativas de desenvolvimento industrial, em particular, estimulando o incremento de investimentos que possam posicionar Moçambique num lugar de destaque no mapa industrial internacional.

Esperamos que continuem a cumprir o vosso dever de transmissão de informação, publicitação e divulgação de mensagens e intervenções de carácter educativo e/ou social para o consumo responsável do álcool, onde este sirva para nos aproximar em ambientes iminentemente sociais e não para a destruição do tecido familiar e social.

Gostaria de desafiar a Cervejas de Moçambique para que nas comemorações dos 30 anos possa ter maior parte dos factores de produção nacionais e incentive a produção de outras bebidas com base em frutos nacionais.

Muito obrigado pela atenção dispensada.

Ler 104744 vezes Modificado em terça, 22 setembro 2015 10:52

Galeria

Boletim Informativo

  • Mais Notícias
  • Delegações Provinciais

 

UNIDOS NA LUTA CONTRA A POBREZA

Subscreva ao boletim informativo